Sempre fiz para mim próprio as anilhas de madeira e corda que me seguraram os diferentes lenços de ESCUTEIRO que tive ao pescoço nos últimos 33 ANOS.
Foram surgindo tantos pedidos que resolvi dedicar o meu tempo livre a construir anilhas, essencialmente de cana e madeira, num processo totalmente artesanal e laborioso.

Tradutor

terça-feira, 25 de abril de 2017

NO MEU LENÇO . . .



 

Há alguns trabalhos que me ficam e ficarão na memória, quer seja pela originalidade do tema pedido quer seja pela simpatia das pessoas que me pedem os trabalhos.

Este foi um dos casos em que tudo isto se conjugou e o resultado foi uma anilha muito especial, única e irrepetível (730 - LOBITA BONECA) com uma enorme satisfação para mim realizar este trabalho e uma grande alegria para quem a usa!



Muito OBRIGADO A.M. pela partilha da foto e pela devida autorização para a publicar.

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

POR ONDE ANDAM?

Bem, a julgar pela imagem seguinte, um pouco por todo o lado no País inteiro.



Ahhh . . . não estão indicados números (no total já ultrapassam as 700 anilhas artesanais) e falta neste mapa a referência ás ilhas portuguesas (Açores e Madeira), e a referência ao estrangeiro (Espanha, Bélgica e Luxemburgo), onde também já chegaram as verdadeiras e únicas anilhas do reis!

Muito obrigado a todos e uma forte CANHOTA.


domingo, 12 de fevereiro de 2017

CANAVIAL!

Como podem ver, as minhas anilhas têm o futuro assegurado. Basta ver este belo e bem preservado canavial (canas de Bambu). Sem ele não seria seguramente a mesma coisa - e não é uma questão de quantidade mas de qualidade!

Onde fica?  No segredo dos deuses.

Obrigado a todos os que continuam a apostar no trabalho artesanal feito em Portugal.  Bem hajam.

Uma CANHOTA muito amiga.

 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...